A ONU amplia a sua missão no Sahara Ocidental por mais seis meses

eldiario.es.- A ONU estendeu sua missão de paz no Sahara Ocidental (Minurso) por seis meses, em vez dos doze tradicionais, a fim de continuar a pressionar as partes a negociar uma solução para o conflito.

Com doze votos a favor e três abstenções, o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma proposta dos Estados Unidos, que foi discutida até o último momento, já que países como a França preferiram um mandato de um ano.

A pedido dos EUA, a Minurso já havia sido renovada em abril passado por apenas seis meses, a fim de pressionar Marrocos e a Frente Polisário a se sentarem à mesa de negociação após anos de bloqueio.

Para Washington, essa abordagem foi bem-sucedida e facilitou que as duas partes concordassem em se reunir em dezembro próximo, em Genebra, numa reunião organizada pelo mediador da ONU, Horst Köhler. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Deputado francês alerta governo para a situação da população saharaui

PUSL.- O deputado Loïc Prud’homme, da “France Insoumis” (Gironde), da Assembleia nacional francesa, alerta o Ministro da Europa e dos Negócios Estrangeiros sobre a situação no Sahara Ocidental e sobre o destino dos refugiados saharauis.

Em sua reunião de 27 de abril de 2018, o Conselho de Segurança da ONU votou uma resolução que prorroga por seis meses o mandato da missão da ONU para a organização de um referendo no Sahara Ocidental.

Em 31 de outubro de 2018, este mandato será questionado e, com ele, um processo que já dura há 27 anos e ainda não foi finalizado até o momento. Este processo foi criado para responder à exigência do povo saharaui de afirmar o seu direito à autodeterminação no território do Sahara Ocidental, materializado pela declaração de independência da República Árabe Saaraui Democrática (RASD) em 1976 pela Frente Polisário, movimento saharaui apoiado pela Argélia. Read more

Ayúdanos a difundir >>>