GUE/NGL: Parlamento deve examinar os conflitos de interesses de eurodeputados sobre o dossier comercial UE-Marrocos

O grupo GUE/NGL manifesta a sua preocupação quanto a uma possível violação do código de conduta do Parlamento por parte de vários eurodeputados envolvidos nas discussões sobre os dossiers relativos às relações entre a UE, Marrocos e o Sahara Ocidental.

Os deputados em questão não divulgaram a sua participação no conselho de administração da EuroMedA, uma fundação com ligações ao governo marroquino. O caso parece apresentar um claro conflito de interesses.

Por este motivo, apoiamos o pedido feito ao Presidente Tajani pelo grupo Verts/ALE para remeter a questão para investigação.

O Grupo GUE/NGL pediu também ao presidente e aos coordenadores políticos da Comissão do Comércio Internacional do Parlamento que reconsiderem se a deputada do Parlamento Europeu, Patricia Lalonde, deveria continuar a ser a relatora do Parlamento sobre um importante acordo UE-Marrocos *. A deputada Lalonde nunca divulgou “qualquer conflito de interesses real ou potencial em relação ao assunto em consideração”, conforme exigido pelo Código de Conduta do Parlamento.

*O relatório que está a ser redigido pela deputada Lalonde visa “a conclusão do acordo sob a forma de troca de cartas entre a União Europeia e o Reino de Marrocos sobre a alteração dos Protocolos n.os 1 e 4 do Acordo Euro-Mediterrânico”.

Ayúdanos a difundir >>>