Maria, José e Jesus

PUSL.- Maria, José e Jesus são o símbolo anual de pessoas em busca de refugio, de calor, de solidariedade, de fraternidade. Símbolo também de que a nossa acção individual conta ao darmos abrigo, ao partilhar, ao não rejeitar o “outro”, o “estrangeiro”, o “pobre”, o que necessita de ajuda. Não através da caridade, mas sim através da solidariedade.

A Solidariedade tem muitos rostos, pode-se expressar de muitas formas e uma delas é não aceitarmos politicas que conduzem povos inteiros a necessitar de “caridade” e “ajuda humanitária”.

Vos deixamos três historias verídicas como prenda de natal, e esperamos que as compartem num ato de solidariedade e como ação individual de denúncia e rejeição da grande injustiça que impomos ao povo saharaui. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Salah Lebsir Prisioneiro político e jornalista saharaui transferido para a prisão de Bouzakarn

PUSL.- O activista político e jornalista, Salah Eddine Lebsir, foi transferido da prisão de Tata para a prisão de Bouzakarn na noite passada.

Salah Eddine Lebsir foi detido em 6 de junho de 2015, por participar em manifestações pacíficas na cidade de Smara, reivindicando o direito à autodeterminação do povo saharaui. Ele é um ativista político e jornalista conhecido pelas autoridades marroquinas. Lebsir foi condenado a quatro anos terminando a sua sentença em junho de 2019.

Durante o período de encarceramento, realizou várias greves de fome, exigindo tratamento humano e respeito pelos seus direitos elementares.

O jornalista foi transferido da prisão de Tata, que fica a 719 km de El Aaiun (capital do Sahara Ocidental), para Bouzakarn, a 479 km de distância. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Partido Trabalhista Australiano aprova resolução apoiando a autodeterminação do povo saharaui

PUSL.- O Partido Trabalhista da Austrália aprovou esta semana uma resolução durante sua Conferência Nacional em apoio à auto determinação do povo saharaui. Prevê-se que o Partido Trabalhista australiano vença as próximas eleições parlamentares em 2019.

A resolução aprovada sobre a autodeterminação do povo saharaui expressa o total apoio aos esforços do Enviado Pessoal do Secretário-Geral do Sahara Ocidental, Horst Kohler, antigo Presidente da República Federal da Alemanha, para reavivar o processo de paz entre as partes no conflito.

O Partido Trabalhista Australiano também expressa profunda preocupação com a situação dos direitos humanos no Sahara Ocidental e insta a ONU a mandatar a sua missão no Sahara Ocidental para monitorar e defender os direitos humanos. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

O calvário Dos Presos de Gdeim Izik presos não tem fim

PUSL.- Passaram 518 dias após a última condenação dos presos políticos saharauis do grupo Gdeim Izik.

2963 dias após o desmantelamento do campo de protesto não violento de Gdeim Izik e as detenções e raptos de civis saharauis que SE seguiram.

Os 19 detidos do grupo Gdeim Izik ainda estão sujeitos a maus tratos, assédio e até mesmo tortura após dois julgamentos (julgamento militar em 2010 e de Recurso em 2016/2017).

A atenção médica é negada a esses prisioneiros, que sofrem não só das conseqüências das torturas brutais a que foram submetidos, mas também de doenças crônicas pré-existentes ou adquiridas após a detenção devido às condições de detenção, como asma, reumatismo, diabetes, entre outros. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, expressa “frustração” sobre a estagnação no Sahara Ocidental

WASHINGTON, (elperiodicodemexico.com) – O conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, expressou quinta-feira a sua “frustração” pela falta de progresso na resolução da disputa política sobre o Sahara Ocidental e perguntou “como pode ser justificado” que a missão de paz das Nações Unidas (MINURSO) continue a ser ampliada.

Bolton delineou a estratégia do governo Donald Trump para a África e usou o exemplo da MINURSO, cujo mandato inicial ele próprio contribuiu para redigir em 1991, para exigir uma mudança de abordagem em relação às missões internacionais de paz.

O conselheiro de Trump reconheceu a sua “frustração” pela falta de progresso na resolução da disputa sobre o Sahara Ocidental. “Eu gostaria de ver isto resolvido se as partes concordarem com uma saída. Essa é a minha preferência “, disse ele aos jornalistas repórteres num centro de estudos de Washington, segundo a Reuters. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

A África do Sul liderará a luta saharaui durante a sua participação no Conselho de Segurança da ONU

Pretória (África do Sul), 12 de dezembro de 2019 (SPS) – A Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação da África do Sul, Lindiwe Sisulu, disse num comunicado que o seu país “usará os seus membros no Conselho de Segurança da ONU para defender o direito de o povo saharaui à autodeterminação “.

A chancelaria sul-africana manifestou a sua satisfação pela retomada das negociações entre a Frente Polisario e Marrocos, nos dias 5 e 6 de dezembro, em Genebra, sob os auspícios das Nações Unidas e em cumprimento da resolução 2440 do Conselho de Segurança.

Lindiwe Sisulu reafirmou o apoio de seu país às negociações, que ela descreveu como positivas, e declarou que “a África do Sul está satisfeita com a reunião entre a Frente Polisário e Marrocos, para encontrar uma solução política”. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Demite-se relatora do PE do pacto para incluir o Sahara no acordo com Marrocos devido às suas ligações com Rabat

teinteresa.es.- A responsável pelas negociações do acordo do Parlamento Europeu para incluir o Sahara Ocidental no acordo de comércio de produtos agrícolas e da pesca entre a UE e Marrocos, a eurodeputada liberal francesa, Patricia Lalonde, renunciou ao cargo de relator devido ao conflito de interesses devido às suas supostas ligações com Rabat.

A deputada, que é também membro do Conselho de EuroMedA com laços estreitos com o governo marroquino retirou-se como oradora antes do acordo sobre a Comissão de Comércio Internacional do Parlamento Europeu ir a votação na passada segunda-feira, anunciou o Presidente da Comissão, o socialista alemão Bernard Lange.

Lange disse que em qualquer caso, depois de “discussões sobre a independência da relatora em relação a Marrocos,” sempre que adequado “serão investigadas por um comitê especial do Parlamento” para determinar se foram cumpridos os padrões éticos da instituição. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Declaração da Frente Polisário após a aprovação pela Comissão do Comércio do PE de um relatório sobre o acordo entre a UE e Marrocos

Vergonha no Parlamento Europeu: a Comissão de Comércio Internacional adopta um relatório manchado por um conflito de interesse

[ESTRASBURGO, 10 DE DEZEMBRO DE 2018] – Hoje, em Estrasburgo, a comissão INTA do Parlamento Europeu, responsável pelo comércio internacional, adotou o relatório apresentado pela Deputada Lalonde para a prorrogação do acordo agrícola celebrado entre a União Europeia e Marrocos aplicando ao Território do Sahara Ocidental.

Comentando a votação, Mohamed Sidati, representante da Frente POLISARIO na UE, declarou: “Numa decisão vergonhosa, o Parlamento Europeu adotou um relatório cuja autora foi forçada a renunciar antes da sua adoção devido a uma flagrante transigência e conflito de interesses”.

“A Frente POLISARIO deplora esta votação que marca um passo à frente na vontade dos líderes europeus de anular os termos claros e precisos das decisões dos tribunais. Enquanto em todos os lados os líderes europeus lembram que a Europa é baseada na lei e que o respeito pela lei é a base da democracia, am é impressionante para a Frente POLISARIO, que se apoiou na justiça européia, ver esses mesmos políticos unindo forças para contornar a decisão do tribunal da UE. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Acordo de pesca UE/Marrocos – Os países europeus insistem no respeito das decisões do TJUE

fr.allafrica.com.-  Bruxelas – Suécia opõe-se à assinatura do novo acordo de parceria no domínio da pesca entre a União Europeia e Marrocos, reiterando que o alargamento do âmbito geográfico do acordo ao território do Sahara Ocidental deve receber o consentimento do povo saharaui, em conformidade com o acórdão do Tribunal de Justiça das Comunidades Europeias (TJCE) de 27 de Fevereiro, enquanto a Alemanha, a Dinamarca e a Irlanda insistiram em que um acordo deveria estar em conformidade com o direito europeu e o direito internacional.

Quando o texto do acordo sobre o Conselho da Competitividade da UE foi adoptado em 29 de Novembro em Bruxelas, a Suécia emitiu uma declaração explicativa na sequência da votação em que manifestou a sua oposição às decisões do Conselho sobre o Acordo de Parceria no domínio da pesca entre a União Europeia e Marrocos.

A Suécia explicou que este acordo não respeitava os acórdãos do TJUE, que afirmavam que o Sahara Ocidental era um território “separado” e “distinto” do Reino de Marrocos e que qualquer extensão do acordo a esse território exige “consentimento” do povo do Sahara Ocidental. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Transcrição da declaração aos meios de comunicação social do Enviado Pessoal do Secretário-Geral da ONU para o Sahara Ocidental

Mesa Redonda Inicial sobre o Sahara Ocidental

Genebra, 6 de dezembro de 2018

Senhoras, Senhores, obrigada a todos por terem vindo

Estou muito satisfeito por estar aqui, vou ler uma breve declaração e, em seguida, tenho o prazer de fornecer algumas das minhas impressões das reuniões realizadas aqui em Genebra. Eu não vou responder a nenhuma pergunta hoje.

As delegações concordaram com a seguinte declaração:

Comunicado

6 de dezembro de 2018

A convite do enviado pessoal do Secretário-Geral para o Sahara Ocidental, o ex-Presidente Horst Köhler da Alemanha, as delegações de Marrocos, a Frente POLISARIO, a Argélia e a Mauritânia assistiram a uma mesa redonda inicial em 5 e 6 de dezembro de 2018 em Genebra de acordo com a Resolução 2440 do Conselho de Segurança. Read more

Ayúdanos a difundir >>>
1 2