A África do Sul liderará a luta saharaui durante a sua participação no Conselho de Segurança da ONU

Pretória (África do Sul), 12 de dezembro de 2019 (SPS) – A Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação da África do Sul, Lindiwe Sisulu, disse num comunicado que o seu país “usará os seus membros no Conselho de Segurança da ONU para defender o direito de o povo saharaui à autodeterminação “.

A chancelaria sul-africana manifestou a sua satisfação pela retomada das negociações entre a Frente Polisario e Marrocos, nos dias 5 e 6 de dezembro, em Genebra, sob os auspícios das Nações Unidas e em cumprimento da resolução 2440 do Conselho de Segurança.

Lindiwe Sisulu reafirmou o apoio de seu país às negociações, que ela descreveu como positivas, e declarou que “a África do Sul está satisfeita com a reunião entre a Frente Polisário e Marrocos, para encontrar uma solução política”.

“A África do Sul espera que este processo de negociações, liderado pelo enviado pessoal do Secretário-Geral das Nações Unidas, o ex-presidente da Alemanha Horst Köhler, leve a uma solução justa, duradoura e mutuamente aceitável que garanta a autodeterminação do povo Saharaui “acrescenta a declaração do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

A África do Sul, que mantém relações ao mais alto nível com a República Árabe Saharaui Democrática, prepara-se para ocupar, pela terceira vez em 2019, uma posição não permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Ayúdanos a difundir >>>