Marrocos denuncia atos da Polisário, mas a ONU não vê nenhuma violação

United Naciones, 11 jan (lavanguardia.com) .- A ONU confirmou hoje que recebeu uma carta de Marrocos, com relatos de várias ações recentes da Frente Polisário, mas descobriu que nenhum deles envolveu uma violação dos acordos de cessar-fogo .

A missão da ONU na área, a MINURSO, esteve presente nos alegados incidentes e “não observaram qualquer coisa que implicaria a violação nos termos de acordos aplicáveis”, disse aos jornalistas o porta-voz do SG, Stephane Dujarric.

O porta-voz lembrou que a MINURSO estabeleceu procedimentos para monitorar tais situações e, sempre que violações são identificadas, ações são postas em prática imediatamente com as partes para responder e notificar o Conselho de Segurança da ONU.

Nos últimos dias, as autoridades marroquinas denunciaram alegadas violações do cessar-fogo pela Polisário, especificamente na área de Guerguerat, no extremo sul do Sahara Ocidental.

As acusações chegam depois que a ONU em dezembro passado em Genebra conseguiu que os dois lados retomam o diálogo e aguardam uma nova reunião durante o primeiro trimestre deste ano.

O Conselho de Segurança da ONU planeia abordar a questão do Sahara Ocidental numa reunião a porta fechada em 29 de janeiro próximo.

Espera-se que a nomeação envolva o enviado da ONU, o ex-presidente alemão Horst Khöler, que está encarregado de promover as negociações e mediar entre as duas partes.

A ONU estabeleceu em 1991 a Minurso, a fim de realizar um referendo sobre o futuro da ex-colonia espanhola, consulta que não foi realizada até agora.

Marrocos apresentou uma proposta de autonomia para a região em 2007, e considera que esta deve ser a base para as negociações, enquanto a Frente Polisário insiste na necessidade de convocar este referendo, logo que possível.

Ayúdanos a difundir >>>