Fundação José Saramago lança campanha para criar biblioteca no Saara Ocidental

24.sapo.pt.- A Fundação José Saramago vai iniciar uma campanha para criação de uma biblioteca nos campos de refugiados do Saara Ocidental, apelando à entrega de livros na sua sede, em Lisboa.

“Uma parte da nossa atividade, ou um dos objetivos da fundação, é a defesa dos Direitos Humanos e é neste âmbito que estamos nesta campanha de solidariedade, não esquecendo direitos elementares e básicos que são a autodeterminação e a independência de um povo”, afirmou, em declarações à Lusa, Idália Thiago, da Fundação José Saramago.

A campanha é apresentada hoje, ao final do dia na sede, “dia do aniversário da República Árabe Democrática Saaraui”, que reivindica soberania sobre todo o território do Saara Ocidental, “a única colónia ainda ocupada em África, ocupada por Marrocos”.

Leer más …Fundação José Saramago lança campanha para criar biblioteca no Saara Ocidental

Amnistia Internacional – Autoridades marroquinas usam força desnecessária

PUSL.- A organização não-governamental Amnistia Internacional denunciou terça-feira a pressão exercida pelas autoridades da ocupação marroquina contra manifestações pacíficas nas cidades saharauis ocupadas.

No seu relatório anual Direitos Humanos no Médio Oriente e Norte de África: Revisão de 2018, a Amnistia Internacional destaca a repressão e as violações dos direitos humanos exercidas pelas autoridades da ocupação marroquina contra a população saharaui nos territórios ocupados do Sahara Ocidental.

Leer más …Amnistia Internacional – Autoridades marroquinas usam força desnecessária

27 de fevereiro de 1976: Proclamação da Independência da República Árabe Saharaui Democrática

PUSL.- A Frente Polisario proclamou a constituição da República Árabe Saharaui Democrática em 27 de fevereiro de 1976, um dia depois da última presença espanhola ter deixado a área. Durante a noite o território passou de mãos espanholas para mãos marroquinas e mauritanas. A Mauritânia assinou o seu acordo de paz com a Frente Polisario em 1979, renunciando á sua ocupação do território saharaui e a Organização da União Africana e diferentes países reconheceram a nova república. No entanto, Marrocos, em vez de fazer o mesmo, anexou a parte que estava ocupada pela Mauritânia e continuou com a ocupação.

Até hoje, uma parte do povo saharaui sofre uma dura repressão no seu próprio país às mãos do invasor marroquino, outra parte sobrevive nos campos de refugiados saharauis na Hamada (deserto da morte), perto de Tindouf. Mas o espírito dos fundadores da República Árabe Saharaui Democrática ainda está vivo em cada um dos saharauis que lutam diariamente para que a sua causa não caia no esquecimento e para que, de uma vez por todas, a justiça seja feita.

LONGA VIDA A FRENTE DO POLISARIO !!!

SAHARA LIVRE !!!

Leer más …27 de fevereiro de 1976: Proclamação da Independência da República Árabe Saharaui Democrática

VIII Congresso da União Nacional das Mulheres Saharauis (UNMS)

PUSL.- O VIII Congresso da União Nacional das Mulheres Saharauis (UNMS), que teve lugar na wilaya de Ausserd, acampamentos de refugiados saharauis, em fevereiro 23-25, sob o tema “Juntas marchamos até à vitória e libertação” foi uma plataforma para sensibilizar para a causa saharaui e para informar os participantes estrangeiros sobre a experiência do Estado saharaui em vários domínios.

As participantes do congresso analisaram a estratégia e a política para o trabalho da União para os próximos quatro anos, bem como a eleição de uma nova Secretária Geral e membros da Direcção Executiva.

Participaram um grande número de delegações estrangeiras da África, Europa e América Latina, incluindo Espanha, Itália, Cuba, Namíbia, África do Sul, Índia, Moçambique, Portugal, Eslovênia, Alemanha, Áustria, Suécia, Suíça, Dinamarca, Brasil, México, delegadas de países árabes como Egito e Síria e delegadas de várias organizações internacionais de mulheres, como a Federação Internacional de Mulheres, a Marcha Internacional das Mulheres, o Movimento Democrático das Mulheres de Portugal e a Rede de Mulheres de Madrid.

Leer más …VIII Congresso da União Nacional das Mulheres Saharauis (UNMS)

A Maratona do Deserto: 42 Km de solidariedade

PUSL/Jornal Tornado – Por Isabel Lourenço .- No meio do deserto da morte realiza-se hoje a décima oitava edição da “Maratona do Sahara” com a participação de 370 atletas que superam uma difícil prova em mostra de solidariedade com o povo Saharaui.

Este ano participam atletas de 25 nacionalidades há 14 postos de abastecimento, 12 veículos todo o terreno no apoio, trinta jornalistas credenciados, 42 km de suor, dor e muita muita solidariedade. Esta prova decorre nos campos de refugiados Saharauis, no sul da Argélia, num deserto inóspito chamado Hamada (deserto da morte).

Grande parte do povo Saharaui vive aqui em exílio desde a invasão militar de Marrocos, que bombardeou a população civil Saharaui com Fósforo branco e Napalm e construir o maior muro militar de separação do mundo com 2720 km altamente fortificado e com mais 150 mil soldados.

Leer más …A Maratona do Deserto: 42 Km de solidariedade

I Conferência Internacional sobre Cooperação Universitária com o Sahara Ocidental em Tifariti

PUSL.- Nos dias 25, 26 e 27 de fevereiro, realiza-se nos Acampamentos de Refugiados Saharauis a 1ª Conferência de Cooperação Universitária com o Sahara Ocidental, por ocasião da comemoração do aniversário do Seminário Internacional de Universidades onde foi proposta a fundação da Universidade de Tifariti.

A Universidade de Tifariti é uma instituição do Ministério da Educação da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) e está localizada em Tifariti, nos territórios libertados do Sahara Ocidental.

A Conferência pretende contribuir para o desenvolvimento da Universidade Tifariti, refletindo conjuntamente sobre os desafios das universidades no futuro próximo, ampliando as relações de cooperação e o diálogo acadêmico Sul-Sul e Norte-Sul, e definindo uma estratégia de cooperação universitária que leve à sua realização e consolidação definitiva.

Leer más …I Conferência Internacional sobre Cooperação Universitária com o Sahara Ocidental em Tifariti

A UE deve reconhecer a luta legítima do povo saharauí pela liberdade e pelos seus direitos

GUE/NGL – 25/02/2019 .- Gabi Zimmer (DIE LINKE, Alemanha), Paloma López (Izquierda Unida, Espanha) e Ángela Vallina (Izquierda Unida, Espanha) visitarão os campos de refugiados de Tindouf na Argélia, participarão no Congresso da União Nacional das Mulheres Saharauis e nas Comemorações do Dia Nacional Saharaui, na quarta-feira.

A visita ocorre num momento particularmente delicado, depois de o Parlamento Europeu ter votado a extensão do Acordo de Associação UE-Marrocos e de uma Parceria no domínio da pesca que inclui o Sahara Ocidental, sem o consentimento do povo saharaui e em violação do acórdão do TJUE.

Ao mesmo tempo, a delegação do Parlamento Europeu para as relações com os países do Magrebe (DMAG) estará em Marrocos e na Argélia com um programa que ignora a existência do povo saharaui e a sua situação.

Leer más …A UE deve reconhecer a luta legítima do povo saharauí pela liberdade e pelos seus direitos

Nuno Abreu ganha prémio do IPDJ com “O Deserto” um Diário sobre campos de refugiados saharauis

PUSL – 25/02/2019 .- O projecto de Nuno Henrique Brás Abreu, um diário sobre os “Campos de Refugiados Saharauis” ganhou o concurso nacional de jovens criadores na área de literatura.

Nuno Abreu apresentou o diário na Universidade Nova de Carcavelos, no passado dia 23 de Fevereiro.

O jovem universitário de Braga tem uma licenciatura em filosofia e é Investigador do Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto. Nuno Abreu decidiu fazer o seu mestrado sobre a cultura saharaui. Durante os 17 dias nos campos de refugiados saharauis registou diariamente por escrito o que fez e viu, um relato pessoal, cru e honesto que nos transporta para um deserto árido onde uma grande parte do povo saharaui sobrevive em campos de refugiados desde 1975.

Leer más …Nuno Abreu ganha prémio do IPDJ com “O Deserto” um Diário sobre campos de refugiados saharauis

Delegação do Congresso dos EUA visita campos de refugiados saharauis

PUSL – 24 de fevereiro de 2019.- Uma delegação dos EUA composta por 17 personalidades, incluindo seis  eleitos, chefiados por James Inhofe, presidente do Comitê dos Serviços Armados do Senado dos EUA, e pelo presidente do Comitê de Finanças, Enzi Michael Bradley.

O Presidente da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) e o Secretário Geral da frente POLISARIO, Brahim Ghali, receberam neste domingo a delegação dos EUA.

Falando à imprensa, após uma entrevista com o Presidente da República, Brahim Gali, Inhofe disse que a visita desta importante delegação “enquadra-se no âmbito do encorajamento do direito dos povos à recuperação da liberdade ansiada há anos”.

Leer más …Delegação do Congresso dos EUA visita campos de refugiados saharauis

Mohamed Ayoubi – sem justiça um ano após o seu falecimento

PUSL.- Mohamed Ayoubi preso politico de Gdeim Izik em liberdade condicional faleceu a 22 de Fevereiro de 2018 em El Aaiún, a primeira vitima mortal deste grupo de heróis nacionais saharauis, injustamente condenados pelo regime ocupante a penas de 20 anos a perpetua. Marrocos é responsável por mais esta morte num longo historial de assassinatos, torturas, desaparecimentos forçados, bombardeamentos, o lento genocídio do povo saharaui só terá fim no dia em que Marrocos saia dos territórios ocupados e a comunidade internacional assuma a sua responsablilidade.

Ayoubi que foi detido pelas autoridades de ocupação marroquinas durante o desmantelamento de Gdeim Izik a 8 de Novembro de 2010, vitima de violação e torturas físicas e psicológicas durante vários dias tanto na sede da Gendarmaria como na esquadra da Policia em El Aaiún, Sahara Ocidental, foi transferido com vários presos do grupo de Gdeim Izik no dia 11 de Novembro para Salé Rabat no Reino de Marrocos.

Devido à tortura sofrida, teve que se manter numa cadeira de rodas durante o seu tempo de detenção em Salé 2 até ao dia 12 de Janeiro de 2011 quando o transferiram ao hospital Souissi Rabat onde ficou internado até ao dia 28 de Fevereiro 2011.

Leer más …Mohamed Ayoubi – sem justiça um ano após o seu falecimento

Sahara Ocidental: Major-General Zia Ur Rehman, do Paquistão, nomeado Comandante da MINURSO

Missão das Nações para o Referendo no Sahara Ocidental (MINURSO)

O Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, anunciou hoje a nomeação do Major-General Zia Ur Rehman, do Paquistão, como Comandante da Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental (MINURSO).

O major-general Ur Rehman sucede ao major-general Xiaojun Wang, da China, cujo mandato terminou a 17 de fevereiro de 2019. O secretário-geral agradece ao major-general Wang pelo seu serviço exemplar e a sua contribuição ao trabalho da MINURSO.

Leer más …Sahara Ocidental: Major-General Zia Ur Rehman, do Paquistão, nomeado Comandante da MINURSO

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies