POLISARIO reitera o seu apoio ao processo político da ONU

NOVA YORK, 30 de janeiro de 2019 (SPS) -. A Frente POLISARIO, reiterou esta terça-feira, num comunicado depois da presença de Köhler no Conselho de Segurança um relatório sobre a situação no Sahara Ocidental, o seu apoio ao processo político ONU e a defesa do direito inalienável do povo saharaui à autodeterminação e independencia

Para a Frente POLISARIO, a primeira ronda de conversações de paz sobre o Sahara Ocidental demonstrou que o status quo não é sustentável e é um obstáculo para a paz. A este respeito, espera-se que com os actuais esforços do Enviado Pessoal e o apoio efectivo do Conselho de Segurança, seja encontrada uma solução justa, pacífica e duradoura que conduza a um verdadeiro processo de autodeterminação no Sahara Ocidental.

Nesse contexto, o representante da Frente Polisário na ONU, Dr. Sidi Mohamed Omar, sublinhou que o “Conselho de Segurança deve tirar proveito do momento atual, tomando medidas concretas para garantir o direito inalienável do nosso povo à autodeterminação, como exigem as resoluções pertinentes do Conselho de Segurança e da Assembléia Geral “.

Para que esse processo seja bem-sucedido, é importante que os membros do Conselho trabalhem pela paz e pelo apoio ao direito internacional tomando medidas que aumentem as hipoteses de se chegar a uma solução por meio de negociações entre a Frente POLISARIO e o Marrocos. “Pedimos aos membros da União Européia, em particular, que reconsiderem a sua abordagem a esta questão e apoiem a Operação de Paz das Nações Unidas no Sahara Ocidental usando o comércio como um incentivo positivo para alcançar um acordo de paz justo e duradouro.”

O chefe da diplomacia Frente POLISARIO das Nações Unidas instou os membros do Conselho de Segurança a apoiar um progresso rápido e tangível no processo político para a concretização de negociações diretas entre as partes.

“Vamos continuar a apoiar o processo político e defender o direito inalienável do nosso povo à autodeterminação e independência. Para consolidar a credibilidade do processo no nosso povo, é essencial que as futuras rondas de negociações de paz conduzam a resultados tangíveis. A chave para o progresso deste processo de paz deve ser o apoio do Conselho a um conjunto eficaz de medidas de criação de confiança, incluindo a libertação de prisioneiros saharauis presos ilegalmente por Marrocos, a presença de observadores de direitos humanos nas zonas ocupadas. Cessar de violações do cessar-fogo e o fim do saque dos recursos naturais saharauis “.

Depois de agradecer a Horst Köhler pelo seu compromisso para relançar o processo de paz no Sahara Ocidental para uma fase mais focado e substantiva de negociações directas entre a Frente Polisario e Marrocos, a Frente Polisário pediu a todos os membros do Conselho de Segurança a redobrar os seus esforços para apoiar e fornecer as ferramentas e opções necessárias para assegurar a participação plena e construtiva de Marrocos nas negociações de paz. “Se houver a vontade política necessária, confiamos que é possível encontrar uma solução justa, pacífica e duradoura que leve à autodeterminação no Sahara Ocidental.”

O enviado do SG da ONU para o Sahara Ocidental, o alemão Horst Kohler, reuniu-seterça -feira em Nova York para informar o Conselho de Segurança sobre a situação do processo de paz no Sahara Ocidental e sobre as medidas que tenciona tomar em antecipação do relançamento do processo da ONU.

Espera-se que Köhler se reúna em fevereiro com as partes envolvidas no conflito (Marrocos e a República saharaui) e com os países vizinhos, Argélia e Mauritânia, e agendará uma nova mesa-redonda em março.

Ayúdanos a difundir >>>