Condé é substituído por Ramaphosa na troika presidencial da UA no Sahara Ocidental

Cyril Ramaphosa

PUSL.- Cyril Ramaphosa, da África do Sul, integrou a troika presidencial da União Africana para o Sahara e substituiu o chefe de Estado guineense, Alpha Conde, um grande amigo do reino marroquino.

A troika presidencial da União Africana está encarregada de monitorar a questão do Sahara Ocidental. Ramaphosa assumirá em 2020 a presidência rotativa da organização continental.

Essa mudança deixa Marrocos sem qualquer aliado tradicional, já que o reino alauita não confia no egípcio Abdelfattah Al-Sissi neste assunto, segundo os jornais marroquinos.

Moussa Faki do Chade, Presidente da Comissão da União Africana anunciou na sua conta no Twitter que “o novo Mecanismo” trabalhará em direção a “um percurso (…) para permitir que a UA faça uma contribuição significativa aos esforços das Nações Unidas e desempenhar plenamente o seu papel nesta matéria “.

De acordo com o jornal on-line marroquino Yabiladi, esta passagem “pode ​​causar ranger de dentes nas fileiras de funcionários marroquinos, que repetidamente insistiram na liderança exclusiva das Nações Unidas na questão do Sahara e ignoram qualquer contribuição da UA na resolução da questão regional. Moussa Faki apresentará a proposta de trabalho na próxima cimeira regular da UA prevista para o início de 2020, de acordo com a mesma fonte.

Ayúdanos a difundir >>>