VIII Congresso da União Nacional das Mulheres Saharauis (UNMS)

PUSL.- O VIII Congresso da União Nacional das Mulheres Saharauis (UNMS), que teve lugar na wilaya de Ausserd, acampamentos de refugiados saharauis, em fevereiro 23-25, sob o tema “Juntas marchamos até à vitória e libertação” foi uma plataforma para sensibilizar para a causa saharaui e para informar os participantes estrangeiros sobre a experiência do Estado saharaui em vários domínios.

As participantes do congresso analisaram a estratégia e a política para o trabalho da União para os próximos quatro anos, bem como a eleição de uma nova Secretária Geral e membros da Direcção Executiva.

Participaram um grande número de delegações estrangeiras da África, Europa e América Latina, incluindo Espanha, Itália, Cuba, Namíbia, África do Sul, Índia, Moçambique, Portugal, Eslovênia, Alemanha, Áustria, Suécia, Suíça, Dinamarca, Brasil, México, delegadas de países árabes como Egito e Síria e delegadas de várias organizações internacionais de mulheres, como a Federação Internacional de Mulheres, a Marcha Internacional das Mulheres, o Movimento Democrático das Mulheres de Portugal e a Rede de Mulheres de Madrid.

As delegações estrangeiras expressaram o seu apoio e solidariedade com o povo saharaui e o seu direito à autodeterminação e independência e saudaram a batalha pacífica das mulheres nos territórios ocupados do Sahara, sul de Marrocos e nos campos de refugiados, condenando a repressão contra as mulheres saharauis e bloqueio dos meios de comunicação social pelas forças de ocupação marroquinas.

Durante o seu discurso na sessão de abertura, o presidente da República e Secretário-Geral da Frente Polisário, Brahim Ghali, ressaltou que a mulher saharaui tem “uma grande contribuição no processo de construção das instituições do Estado saharaui em todos os setores vitais , como educação, saúde, administração e outros “, apesar das difíceis condições impostas pela invasão militar marroquina e o exílio.

O Presidente recordou a data fúnebre de 18 fev 1976 na história do povo Saharaui, que viu um “dilúvio de napalm e fósforo branco, armas internacionalmente proibidas, lançadas pela Royal Air Force de Marrocos contra centenas de mulheres, crianças e anciãos saharauis indefesos na região de Oumdreiga.

A nova direcção da União Nacional das Mulheres Saharauis, chefiada pela nova secretária geral da organização, Minetu Larabas Suedà, é composta pelas secretárioa-gerais a nível regional (nos campos de refugiados):

– Wilaya de Dajla: SG. Mariam Chej Mohamed
– Wilya de Smara: SG. Enguilla Salem Daf
– Wilya de Auserd: SG. Sidiya Hafed
– Wilya de Aaiún: SG. Tachla Bachri
– Wilya de Bojador:SG. Fatma Elgalia

Membros do Buro Executivo da UNMS:

– Raabub Barca.
– Chàba Seini
– Dih Mohamed Chadad
– Mul-la Beiba Saleh
– Emeimha Salimeya
– Nayat Haya
– Nan-na Labàt Rachid
– Nura Ban-na Ba`ha
– Fatimetu Hasan-na Brahim
– Mahyuba Mohamed Saleh

Ayúdanos a difundir >>>