Preso politico saharaui, Mohammed Benno libertado

BENTILI.- O prisioneiro politico saharaui “Mohammed Mansour Salama Benno” foi libertado nesta quinta-feira 28/03/2019 depois de passar um mês e cinco dias na cadeia negra de El Aaiun no Sahara Ocidental ocupado.

Mohammed foi detido a 23/02/2019 após a sua participação numa manifestação não violenta que se organizou na Avenida Tan Tan em El Aaiun, exigindo a autodeterminação do povo saharaui.

As autoridades marroquinas torturaram-no por mais de 72 horas na esquadra da policia e, em seguida foi enviado para a prisão negra da cidade, na terça-feira, 27/02/2019.

Na quarta-feira 06/03/2019 foi presente ao Tribunal de primeira instância de El Aaiún, onde foi condenado a dois meses de prisão em retaliação pelo seu ativismo e opinião política.

Quinta-feira 28/03/2019 Mohammed foi apresentado ao Tribunal de recurso de El Aaiun e libertado, diminuindo a sentença que havia recebido no tribunal de primeira instância.

A condenação não se baseou em nenhum crime cometido, nenhuma prova foi produzida sobre qualquer crime cometido e os tribunais confiaram apenas nos documentos da policia elaborados durante e após a tortura de Mohammed Mansour Salama Benno.

Nenhuma investigação sobre a Tortura sofrida por Benno foi levada a cabo pelo sistema judicial marroquino.

Este procedimento evidencia, mais uma vez, a falta de independência judiciária dos juízes marroquinos em relação aos saharauis.

Ayúdanos a difundir >>>