Conferência sobre Sahara Ocidental na Universidade de Pretória – África do Sul

PUSL.- O Instituto de ciências politicas da Universidade de Pretória (DSPUP) acolheu, no dia 9 de Maio uma conferência sobre o Sahara Ocidental e os recentes desenvolvimentos a nível político e a realidade no terreno, co-organizada pela Africa Solidarity with Saharawi (ASS), Sand Blast e PorUnSaharaLibre.org (PUSL).

O Prof. Siphmandla Zondi do (DSPUP) e o Dr. Atabongwong Gallous da ASS fizeram uma breve introdução. O Sr. Gallous falou dos recentes desenvolvimentos e o contexto histórico e político do conflito do Sahara Ocidental.

Isabel Lourenço, colaboradora do PUSL e membro da FUSO, investigadora do Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto, que recentemente publicou um relatório sobre a situação vivida pelas crianças e jovens saharauis sob ocupação no Sahara Ocidental, apresentou não só esse relatório, mas também um relato sobre o dia a dia, as dificuldades e a repressão que afecta toda a população sob ocupação marroquina. O papel da MINURSO e a ausência de um componente de direitos humanos no seu mandato, assim como o papel da União Africana e os presos políticos saharauis foram outras das questões abordadas. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

10 de maio, nascimento de Frente POLISARIO

Frente Polisario – Antecedentes históricos e fundação da Frente POLISARIO

Umdraiga.com.- As mudanças socioeconômicas que ocorreram no Sahara espanhol durante os anos 60 do século passado, levaram ao surgimento do nacionalismo moderno saharaui, com base na consciência nacional e não no tribalismo; com base em argumentos políticos e não sentimentos religiosos.

Nos primeiros anos da década, os nacionalistas formaram diversos agrupamentos políticos, mas nenhum deles teve influência decisiva sobre a população. Somente em 1967, um intelectual, Mohamed Sidi Ibrahim “Bassiri”, conseguiu reunir em torno dele um punhado de partidários da independência e, no ano seguinte, fundou o Movimento para a Libertação do Sahara (MLS).

Em suma, esta organização clandestina já contava com centenas de militantes e começou a influenciar a população saharaui. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Poderá John Bolton descongelar o impasse do conflito do Sahara Ocidental?

FAROUK BATICHE/AFP/Getty Images

A Frente Polisario criou uma presença diplomática internacional com um orçamento exíguo e vê a administração Trump como a sua melhor esperança em décadas para obter a independência do Marrocos.

De R. JOSEPH HUDDLESTON | 09 de maio de 2019 | foreignpolicy.com

Em março, o enviado pessoal do secretário-geral das Nações Unidas para o Sahara Ocidental, Horst Köhler, recebeu acolheu a segunda de uma série de conversas em mesas redondas para levar um conflito congelado a uma solução pacífica. Este conflito foi suspenso e está num impasse desde do acordo de cessar-fogo de 1991 que suspendeu uma guerra de 16 anos entre a monarquia marroquina e o movimento de libertação do Sahara Ocidental, chamado Frente Polisário.

Além de combater os militares marroquinos apoiados pelos EUA e pela França durante 16 anos, a Polisario construiu vários campos de refugiados no sul da Argélia para acomodar milhares de famílias que fugiram da violência. Estima-se que 165.000 refugiados saharauis, continuam a viver nestes campos, desde o início do conflito. Read more

Ayúdanos a difundir >>>