FUSO envia uma carta ao Conselho de Segurança solicitando uma intervenção imediata e iminente no Sahara Ocidental

Aos honoráveis membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas

A Fundação do Sahara Ocidental, Instituição de Direito Público, registrada sob o número 06/0119 do Registro de Fundações (CAEx.), E no cumprimento de suas finalidades, entre as quais se destacam os direitos humanos da população saharaui, reconhecidos e declarados Utilidade pública do Estado espanhol, de acordo com a Lei 50/2002 de 26 de dezembro e antes dos últimos acontecimentos, que reproduzem a situação do povo saharaui, em território não autônomo, e para o qual as forças marroquinas usaram a violência indiscriminada contra a população saharaui, em 19 e 20 de julho seguintes, incluindo o uso de fogo real / armas de fogo, canhões de água, gás lacrimogêneo, invasões casa a casa e onde as forças de ocupação realizaram, sequestros, detenções arbitrárias em massa, incluindo a de menores e crianças.

Perante a morte, na madrugada de 20 de Julho, da jovem saharaui Sabah Othman Ahmeida (Injourni), de 24 anos, que, segundo todas as fontes consultadas por esta Fundação, foi atingida por um veículo das autoridades marroquinas e, como consequência, das quais sofreu feridas que lhe causaram a morte.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Rede italiana de solidariedade com o povo saharaui condena a repressão marroquina

Roma, 22 de julho de 2019 A rede italiana de solidariedade com o povo saharaui condenou a brutal repressão dos cidadãos saharauis nos territórios ocupados pelas forças de ocupação marroquinas, apelando a uma investigação independente sobre as circunstâncias do assassinato da jovem Sabah Othman Hmeida, à margem da celebração pacífica sexta-feira passada a vitória da equipe argelina na final do CAN 2019.

A rede disse num comunicado que a brutal intervenção das forças marroquinas deixou dezenas de feridos, lembrando que a jovem saharaui Sabah Othman Hmeida sofreu um acidente fatal intencional pela polícia marroquina.

“Sexta-feira passada, 19 de julho, milhares de saharauis tomaram as ruas da capital, El-Aaiun, para celebrar pacificamente a vitória da Argélia contra o Senegal na final da Taça das Nações Africanas (Can 2019). Eles foram brutalmente espancados e presos pelo exército marroquino e uma jovem de 23 anos faleceu “, disse a rede.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Comunicado CEAS: Exigimos que o Governo da Espanha não seja cúmplice com o seu silêncio do genocídio que está sendo cometido no Sahara Ocidental ocupado por Marrocos

Diante da repressão selvagem e repetidos ataques violentos contra a população saharaui indefesa no Sahara Ocidental ocupado pelo exército marroquino, queremos denunciar os assassinatos, como o da jovem Sabah Azman Hamida, 23, atingida deliberadamente por um veículo das forças auxiliares, invasão de casas, sequestro de adolescentes, causando-lhes ferimentos graves. Queremos denunciar a cumplicidade do Governo espanhol, que olha para o outro lado, e exortamos vivamente a intervir de forma decisiva e exigir que o Reino de Marrocos respeite os mais elementares Direitos Humanos, faça cumprir as resoluções das Nações Unidas e pare de vender material Anti-motim espanhol com o qual o povo saharaui é massacrado que se manifesta pacificamente pela liberdade e independência do seu país.

Que ele esteja interessado nos feridos e desaparecidos, na brutal repressão que a população saharaui está a sofrer e, quando fala da defesa dos direitos humanos na Venezuela ou na Síria, solicita à MINURSO que alargue o seu mandato à protecção dos direitos humanos. Que ele defenda perante as autoridades de Marrocos, para poder entrar no Território para informar da situação séria que esta cidade irmã está a viver, e não prender os jornalistas saharauis que tentam informar. Marrocos não quer saber o que acontece no chamado “Guantánamo” saharaui.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Sahara Ocidental: a brutalidade das forças marroquinas é um verdadeiro desafio para a ONU (Movimento Nigeriano)

ABUJA, Nigéria (fibladi.com) – O Movimento Nigeriano para a Solidariedade com o Sahara Ocidental condenou na quarta-feira os violentos ataques das forças de ocupação marroquinas contra civis saharauis na passada sexta-feira em El Aaiun, sublinhando que a União Africana deve demonstrar um maior empenho na independência do Sahara Ocidental. e contra a continuação do domínio colonial.

“O povo saharaui está sendo atacado pelas forças de ocupação marroquinas, incluindo a polícia uniformizada, a gendarmaria e as forças paramilitares”, disse o comunicado. Os nigerianos “condenam as brutalidades de todos os tipos, lançadas pelas forças marroquinas contra o povo saharaui”.

“Esta brutalidade marroquina, cometida na presença da Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental (MINURSO), deve ser uma fonte de profunda preocupação para todos os povos do mundo que amam os princípios da humanidade, liberdade e dignidade”. disse o movimento.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>