Condenação sindical internacional da violência marroquina contra a população civil saharaui

Condenação da violenta repressão da polícia e do exército do Reino de Marrocos contra a população civil saharaui nos territórios ocupados do Sahara Ocidental

O que aconteceu em El Aaiún em 19 de julho, com a intervenção e os ataques da polícia contra as famílias saharauis que saíram às ruas da cidade de forma pacífica, aproveitando a oportunidade da vitória da Argélia na final da Taça Africana das Nações, para reivindicar o seu direito à autodeterminação e à implementação do referendo, representa uma questão muito séria, de violência e repressão da liberdade de expressão e de livre manifestação. Uma ação repressiva que causou dezenas de feridos e a morte de uma jovem de 23 anos, Sabah Azman Hameida.

Este último episódio de violência e repressão apenas confirma o que foi descrito no recente relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (Ohchr), que expressa a sua preocupação com a contínua “tortura e violência, o uso de detenções arbitrárias”. “e a negação dos mais básicos direitos civis e humanos aos presos políticos”, conclamando as instituições marroquinas a assumirem as suas responsabilidades e garantirem o respeito aos direitos humanos e à liberdade de expressão de todas as pessoas, sem discriminação.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>