44 ANOS DA INVASÃO MILITAR DO SAHARA POR MARROCOS

PUSL.- 31 de outubro assinala 44 anos da invasão militar marroquina do Sahara Ocidental.

Em 31 de outubro, 1975 tanques e regimentos blindados do exército marroquino invadiram o Sahara Ocidental começando em Hauza e Djederia (leste de Smara).

O regime marroquino camufla a invasão militar que começa a destruir, matar e raptar saharauis, desviando a atenção para a Marcha Verde (a Marcha Negra), atingindo o posto de fronteira Tah, entre Daoura e Tarfaya (Sahara Ocidental), a 6 de Novembro de 1975.

Espanha tinha obrigações claras enquanto metropole que violou segundo o direito internacional. A atitude de Espanha e falta de dignidade representou uma traição do povo saharaui que continua a sofrer com a ocupação e o exílio.

CONDENAMOS A INVASÃO MILITAR MARROQUINA DO SAHARA OCIDENTAL em 31 de outubro de 1975!!
‘Condenamos a MARCHA VERDE (marcha negra) a 06 de novembro de 1975!!

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Conselho de Segurança da UN renova mandato da Missão para o Sahara Ocidental por um ano

PUSL.- A votação do Conselho de Segurança que teve lugar hoje aprovou a resolução 2494 que renova o mandato da MINURSO (Missão para o Referendo no Sahara Ocidental).

Tanto a Rússia como a África do Sul se abstiveram. A Rússia é membro permanente do Conselho de Segurança e é a segunda vez que se absteve na aprovação de uma resolução referente do Sahara Ocidental.

França outro membro permanente e defensor tradicional da posição de Marrocos tem feito pressão para que o mandato da MINURSO fosse prolongado por ano em vez dos 6 meses da última votação em Abril deste ano.

O status quo permanence, e o mandato da MINURSO não irá incluir nenhum mecanismo de protecção da população saharaui sob ocupação marroquina e vitima de graves violações dos direitos humanos.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Argélia pede a Guterres que acelere a nomeação de enviado do SG para o Sahara Ocidental

Baku, 25 de outubro (EFE) .- O presidente interino da Argélia, Abdelkader Bensalah, pediu hoje ao secretário-geral da ONU, António Guterres, que agilize a nomeação de um novo enviado especial para o Sahara Ocidental.

“A Argélia insta o Secretário-Geral da ONU a acelerar a nomeação de um novo enviado especial para continuar (o trabalho) com base em conquistas anteriores (…)”, afirmou na XVIII Cúpula do Movimento Não-Alinhados (MNA).

Bensalah elogiou “a posição continuada do MNA no apoio aos direitos dos saharauis” e instou os chefes de Estado e de Governo presentes na cimeira, aberta hoje na capital do Azerbaijão, a continuar com esta posição.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Presos políticos saharauis de Gdeim Izik na prisão de Kenitra em protesto de 48h

PUSL.- Os presos políticos saharauis do grupo Gdeim Izik detidos na prisão de Kenitra começaram hoje, sexta-feira, uma greve de fome de protesto de 48h em solidariedade com El Bachir Boutanguiza.

Boutanguiza foi colocado numa célula de isolamento na segunda-feira, 21 de outubro, por um período de dez dias. Boutanguiza foi condenado à prisão perpétua e sofre de várias doenças devido à tortura a que foi submetido.

Os prisioneiros em protesto são Houcein Zawi (sentença de 25 anos); Abdallahi Lakfawni (prisão perpétua); Ahmed Sbaai (prisão perpétua); Hassan Dah (sentença de 25 anos) e Naama Asfari (sentença de 30 anos).

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Estudantes Saharauis em protesto atacados pela policia marroquina

PUSL.- O grupo de jovens estudantes que estão em protesto desde 1 de Outubro em Rabat em frente ao edifício da Universidade revindicando o seu direito de matriculação foram atacados esta quinta-feira à noite pelas autoridades marroquinas.

Como se pode ouvir e ver nas imagens os jovens foram atacados por elementos da policia marroquina com bastões. 4 dos jovens, Hamza Bouhriga de 22 anos, Yousef Bougharyon de 23 anos, Mohamed Sghir de 22 anos Mohammed Bah de 26 anos ficaram feridos com alguma gravidade. Hamza Bouhriga foi transportado para o hospital.

Apesar do ataque e intimidação os jovens saharauis regressaram ao protesto no dia seguinte, Sexta-feira.

Oito estudantes, foram impedidos de se matricularem na Universidade de Rabat nos cursos de Direito e Ciências Sociais. Foi-lhes dito pelos funcionários que a Direcção da Universidade alega, que não têm direito a matricular-se por não serem residentes em Rabat nem terem nos seus documentos de identificação emitidos em Rabat.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Presidente de Angola refere-se ao Sahara Ocidental em reunião formal com o Presidente Putin

PUSL .- Durante a reunião formal com o presidente russo Vladimir Putin, à margem da Cúpula Rússia-África, João Lourenço Chefe de Estado de Angola saudou a realização da primeira Cúpula Rússia-África de Chefes de Estado e de Governo (que termina esta noite), que ele considerado “muito importante” para o fortalecimento das relações Russo-Africanas.

Ele reconheceu a ajuda dos russos na libertação dos países africanos, enfatizando que hoje o continente é amplamente livre graças ao compromisso da antiga União Soviética.

O presidente João Lourenço lamentou, no entanto, o fato do Sahara Ocidental ainda estar numa situação de dependência política, que ele considerou “infeliz”.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

PCP pede esclarecimentos sobre resposta da Alta representante da UE sobre violações de Direitos Humanos na capital do Sahara Ocidental

PUSL.- O Eurodeputado João Ferreira do PCP (Partido Comunista Português) solicitou esclarecimentos adicionais relativamente à resposta de Frederica Morgherini sobre as violações de direitos humanos que tiveram lugar em El Aaiun, capital do Sahara Ocidental ocupado que resultaram na morte de uma jovem de 24 anos.

A resposta da dada pela vice-presidente Federica Mogherini em nome da Comissão Europeia dizia

“A democracia e os direitos humanos são componentes essenciais da política externa da UE e do diálogo com países parceiros, como Marrocos. A 14.a reunião do Conselho de Associação UE-Marrocos, que se realizou em 27 de junho de 2019, constituiu uma ocasião para um debate de alto nível sobre questões de direitos humanos. A Declaração Política Conjunta adotada durante o Conselho de Associação também sublinha os direitos humanos e os valores comuns enquanto domínio essencial da futura cooperação.

A União Europeia acompanhará a situação dos direitos humanos em Marrocos e no Sahara Ocidental por meio de contactos regulares com as autoridades competentes, incluindo o Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) e os seus gabinetes regionais, bem como as organizações da sociedade civil e os defensores dos direitos humanos.”

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Fundação Leonel Brizola Do Rio De Janeiro Recebe Embaixador Do Saara Ocidental

pdt.org.br.- A Fundação Leonel Brizola-Alberto Pasqualini do Rio de Janeiro (FLB-AP/RJ) recebeu na última quinta-feira (17) o embaixador Emboirik Ahmed, representante da República Árabe Saaraui Democrática. No evento, ele falou sobre a luta saaraui para a libertação do território do domínio marroquino e autonomia administrativa. Hoje o país não é reconhecido pela maioria dos estados nacionais, incluindo o Brasil – que recentemente deu passos no sentido de o reconhecer, mas o processo foi paralisado desde o impeachment de 2016.

Na palestra, também esteve presente o cônsul-geral da Venezuela no Rio de Janeiro, Sr. Edgar González Marín.

O Sr. Ahmed agradeceu ao PDT por ter permitido o evento em que pôde falar sobre a situação do país e ser ouvido. Disse que recebeu um grande “calor humano” e que toda a solidariedade recebida o fortaleceu para o trabalho no Brasil. “O problema fundamental é que aqui, no Brasil, é muito pouco conhecida a causa saaraui, por isso a importância desse tipo de ato em que venham pessoas conhecer pouco a pouco e estendendo a todo Brasil”, completou o embaixador.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

284KM A CORRER PELA LIBERDADE DOS PRESOS POLÍTICOS SAHARAUIS

 

PUSL.- Estafeta pela Liberdade dos Presos Políticos Saharauis e a Independência do Sahara Ocidental

Um grupo de Atletas espanhóis e um saharaui irão percorrer em estafeta 284 km entre Paris e Bruxelas pela libertação dos presos políticos saharauis e a independência do Sahara Ocidental.

A iniciativa foi apresentada dia 22 de Outubro, no plenário da cidade de Lebrija, em um evento no qual participaram Pepe Barroso Presidente da Câmara da cidade, o delegado adjunto Saharaui na Andaluzia, o vice-presidente da comunidade dos moradores saharauis de Sevilha, o Presidente da Plataforma para a Solidariedade de Lebrija, o Presidente da Liga dos Jornalistas Saharauis na Europa, o treinador da Equipa Nacional Saharaui, bem como o grupo de atletas espanhóis que enfrentarão este desafio exigente. Pepe Barroso, em nome da cidade de Lebrija, reafirmou ” o compromisso do Municipio com a causa saharaui na busca de uma solução política para a situação sofrida pelos saharauis”.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

SAHARA OCIDENTAL: AS POLÍTICAS DO IMPASSE – Apresentação e debate

PUSL (Lisboa) .- Dia 21 de Outubro realizou a apresentação da revista – Sahara Ocidental: as políticas do impasse, no ISCTE, Lisboa, do Centro de Estudos Africanos da Universidade de Porto (CEAUP).

O director da Africana Studia, Prof. Maciel Santos (CEAUP) apresentou a revista dedicada ao Sahara Ocidental que conta com vinte-e-um artigos e duas entrevistas que abordam a temática do Sahara Ocidental do ponto de vista de vários autores a nível mundial.

O Prof. Mourad Aty, investigador do CEAUP fez uma breve síntese da politica externa argelina perante o conflito do Sahara Ocidental evidenciando que se trata da busca de uma solução justa para o povo saharaui. Segundo o Prof. Aty a solução justa deste conflito trará benefícios para todo o norte de África “União Maghrebina”.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Sahara Ocidental: as políticas do impasse – apresentação da revista académica Africana Studia

PUSL.- No póximo dia 21 de Outubro, segunda-feira irá ser apresentada a revista Africana Studia – Sahara Ocidental: as políticas do impasse no ISCTE, Lisboa pelas 18h00.

A apresentação contará com um debate com a advogada Dra. Olfa Ouled, advogada dos presos politicos saharauis de Gdeim Izik.

A Dra. Ouled que é especializada em Direito Internacional e exerce em Paris, defende 18 presos politicos, do chamada Grupo de Gdeim Izik, tendo apresentado várias queixas a nível internacional em nome dos seus clientes que foram todos vitimas de tortura extrema.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>
1 2 3