Partido Comunista da Espanha – Denunciamos a colaboração do governo da Espanha com o boicote de Marrocos ao Congresso da Frente Polisario

Na quarta-feira, 27 de novembro, o Ministério das Relações Exteriores (MAE) do governo interino de Pedro Sánchez emitiu uma declaração aconselhando os cidadãos espanhóis a não viajarem para os campos de refugiados saharauis devido a ameaças hipotéticas à segurança que poderiam ser causadas por ” instabilidade crescente no norte do Mali “.

Vale ressaltar que essa declaração foi divulgada imediatamente após uma reunião entre o ministro das Relações Exteriores da Espanha, Josep Borrel, e seu colega marroquino, Nasser Bourita, e alguns dias antes da celebração do Congresso da Frente Polisario em Tindouf, evento que reunirá nos campos de refugiados numerosas organizações e pessoas em solidariedade com a causa da independência do povo saharaui.

O anúncio do MAE foi feito sem aviso prévio a Jira Bulahi, delegada da Polisario em Espanha, que denunciou que tomou conhecimento com o comunicado de imprensa do Ministério espanhol, dando conta da suposta “ameaça”. Por outro lado, nenhuma das organizações presentes nos campos está ciente de um aumento de riscos ou ameaças na área e a Frente Polisario anunciou que não há riscos extraordinários em Tindouf.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Menino saharaui de 12 anos detido pelas autoridades marroquinas de ocupação

PUSL.- Esta tarde Labbat Ozman de 12 anos foi detido pela polícia marroquina em El Aaiun, Sahara Ocidental ocupado em frente à casa da família de Mahfouda Lefkir.

O menino estava num grupo de saharauis que se dirigiam à casa de Mahfouda à protestar contra a detenção e condenação da activista a seis meses de prisão.

A polícia atacou brutalmente os manifestantes espancando mulheres e crianças.

Durante os espancamentos os polícias gritavam insultos ordinários e racistas contra os saharauis.

Labbat encontra-se na esquadra sozinho, a família não está autorizada a acompanha-lo.

O menino é irmão de Mansour Elmoussaoui, o menor saharaui de 15 anos que foi condenado a 1 mês de prisão na sequência das comemorações da vitória argelina na copa de África.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

O governo espanhol espalha propaganda marroquina sobre “problemas de segurança” em Tindouf

PUSL.- No mesmo dia em que foi realizada a reunião entre Pedro Sánchez e o ministro das Relações Exteriores de Marrocos, o Ministério das Relações Exteriores da Espanha alerta para o perigo de viajar para Tindouf, segundo o ministério, a informação é baseada em “informações confiáveis ​​de uma fonte confiável sobre insegurança nos campos de refugiados saharauis ” devido a possíveis ataques terroristas do Mali e da Mauritânia.

Espanha, parece ter fontes recentes e confiáveis ​​que contradizem as informações fornecidas nas páginas dos vários ministérios das Relações Exteriores da Europa e
dos Estados Unidos que também não têm conhecimento das ameaças e perigos em potencial de visitar os campos de refugiados.

Aparentemente, a Espanha não confia na missão da ONU, Minurso, na área que patrulha diariamente em dezenas de veículos 4×4 as zonas ao redor dos campos de refugiados e nas fronteiras da Mauritânia e ao longo do muro de separação.

Também é suspeito que a Espanha não tenha acrescentado informações de perigo como outros países como Alemanha, Dinamarca, Reino Unido e outros que desaconselham viajar sozinho para Marrocos e alertam para os perigos do terrorismo em Marrocos.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

ASAHARA – Brasil repudia prisão e condenação da ativista saharaui Mahfouda Lefkir

Waving flag of Western Sahara and Brazil

ASAHARA – Brasil repudia prisão e condenação da ativista saharaui Mahfouda Lefkir

LIBERDADE PARA MAHFOUDA LEFKIR!

Em nome da Associação de Amizade e Solidariedade ao Povo do Sahara Ocidental – ASAHARA,  manifestamos nosso repúdio pela prisão e condenação da militante e ativista saharaui Mahfouda Lefkir. Ao mesmo tempo, queremos registrar o nosso apoio e solidariedade à luta pela libertação do Sahara Ocidental do jugo e opressão do reino do Marrocos.

A repressão do governo imperial do Marrocos, tenta de todos os modos calar a voz do povo saharaui, que luta bravamente pela liberdade e independência do Sahara Ocidental.

A condenação e  prisão da militante Mahfouda Lefkir e milhares de outros ativistas, com certeza nao diminuirá a determinação do povo saharaui pela completa independência do Marrocos.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Activista saharaui Mahfouda Lefkir condenada a seis meses de prisão

PUSL.- Segundo informação do Sr. Bomba pai de Mahfouda Lefkir a activista foi condenada a 6 meses de prisão.

A sentença é baseada no facto Mahfouda ter interpelado o juiz no passado dia 15 de Novembro no final do julgamento do seu primo Mansour Elmoussaoui de 15 anos.

Hoje no final do seu julgamento Mahfouda declarou ao juiz que a sua condenação nada tem a ver com a acusação. É uma condenação pelo meu activismo, pelo meu trabalho, pelo facto de ser saharaui e defender e ansiar a nossa independência, disse a jovem mãe.

O tribunal de El Aaiun esteve sob cerco policial e não houve observadores internacionais presentes. No julgamento estavam o pai e irmãos de Mahfouda e alguns amigos da família.
O advogado de Mahfouda vai apresentar recurso no prazo autorizado por lei.
A sentença excede em 4 meses as penas máximas usualmente atribuídas em Marrocos por desrespeito ao tribunal.

A casa da família de Mahfouda está sob cerco policial e ninguém é autorizado a sair ou entrar na casa.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Consórcio italiano e Siemens violam lei internacional apoiam ocupação marroquina

PUSL.- Marrocos assinou acordo de energia eólica entre o Escritório Nacional de eletricidade e água potável (ONEE) do reino marroquino e a Agência Marroquina de Energia Sustentável (MASEN marroquina Nareva Holding e o consórcio italiano Enel Green Power em Rabat na semana passada no valor de 377 milhões.

O consórcio “Nareva Holding – Enel Green Power”, associado ao “Siemens Gamesa Renewables”, venceu o concurso internacional em 2016 para o desenvolvimento, design, financiamento, construção, operação e manutenção do Projeto Integrado de Energia Eólica de 850 MW.

O novo parque eólico de Boujdour está localizado a cerca de 7 km a nordeste da cidade de Boujdour (Sahara Ocidental ocupado) e as obras estão previstas iniciar em 2021

Outro projeto marroquino de lavagem verde que desrespeita o direito internacional e não traz benefícios para a população saharaui que vive nos territórios ocupados.

Cada novo “acordo” abre oportunidades para mais colonos marroquinos chegarem aos territórios ocupados. As autoridades marroquinas negam emprego à população saharaui, mas oferecem empregos mais bem pagos aos colonos marroquinos e também nenhum pagamento de impostos, além de outros benefícios para povoar os territórios ocupados.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Espanha exporta embarcações militares para Marrocos alegando serem navios civis

  • A companhia de navegação Rodman vende navios militares a Rabat sem classificá-los como material de defesa, embora possam carregar armas pesadas
  • O exército marroquino usa esses navios e veículos blindados espanhóis para perpetuar a sua ocupação no Sahara Ocidental
  • Espanha continuou a transferir armas para o exército marroquino depois da entrada em vigor da legislação europeia de exportação que proíbe essas vendas

eldiario.es.- A companhia de navegação espanhola Rodman vende navios militares há anos, fazendo-os passar como navios civis e, assim, evitando o controle de exportação de armas. Muitos desses navios foram enviados para a marinha marroquina entre 2007 e 2010 e são usados para ocupar as áreas de pesca do Sahara Ocidental. Este jornal também localizou na mesma área veículos blindados espanhóis usados para evitar protestos do povo saharaui.

As embarcações, do modelo Rodman 101, foram presumivelmente exportadas como “navios de navegação marítima” ou “salva-vidas”, apesar de terem uma metralhadora de 12,7 mm ou mais. De acordo com a legislação espanhola e europeia, a existência desse suporte inclui esses navios na lista de equipamentos militares e o sujeita ao controle adequado das exportações. Rodman, o fabricante desses navios, não respondeu às perguntas deste jornal.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Preso político saharaui Salik Abdi Mubarak condenado a cinco anos de prisão

PUSL.- A segunda câmara do Tribunal de Recurso na cidade de El Aaiun, Sahara Ocidental ocupado, condenou na terça-feira 26 de novembro de 2019, Salik Abdi Mubarak a cinco anos de prisão.

O Tribunal de Apelação e todos os becos e ruas principais estavam sob um cerco policial apertado para impedir que a população saharaui entrasse no tribunal e apoiasse o ativista saharaui Abdi Mubarak.

Salik Abdi Mbarek foi preso arbitrariamente na rua na cidade ocupada de Smara a 7 de junho de 2019 no dia da recepção do preso político saharaui Salaheddine Labsir que foi libertado.

Salik Abdi Mbark foi brutalmente espancado por oficiais de inteligência marroquinos em roupas civis com cassetetes.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

PRESO POLÍTICO SAHARAUI LAHOUCINE AMAADOUR (HUSEIN BRAHIM) CONDENADO A 12 ANOS

PUSL.- Hoje, o tribunal de recurso de Marraquexe condenou o jovem saharaui Lahoucine Amaadour a 12 anos de prisão.

Vários observadores internacionais estiveram no julgamento.

O julgamento do Sr. Amaadour foi adiado várias vezes. O jovem ativista esteve detido desde 17 de janeiro de 2019 sem ser julgado. 314 dias de detenção arbitrária sem julgamento, que está muito além do prazo estabelecido pela lei marroquina de 30 dias renováveis por duas vezes.

Mais informações sobre este caso aqui: https://porunsaharalibre.org/pt/?s=Amaadour

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Recepção aos vencedores do Prémio Nobel alternativo pelo Grupo Parlamentar “Prémio Nobel Alternativo” no Bundestag alemão

PUSL.- Nesta segunda-feira, 25 de novembro o Grupo Parlamentar “Prémio Nobel Alternativo” no Bundestag alemão organizou um evento de discussão.

Aminatou Haidar, do Sahara Ocidental, vencedora honorária em 2019, e Guo Jianmei, da China, vencedor honorário em 2019, foram os principais oradores.

Haidar e Jianmei foram homenageadas pelo júri internacional da “Right Livelihood Award Foundation”. A defensora dos direitos humanos Aminatou Haidar recebeu o prémio honorário “pela sua resistência inabalável e não violenta, apesar da prisão e tortura, na busca pela justiça e autodeterminação para o povo do Sahara Ocidental”.

Alguns dias antes da cerimônia da entrega do prémio em Estocolmo, Aminatou Haidar e Guo Jianmei vieram a Berlim para apresentar e discutir o seu trabalho no Grupo Parlamentar sobre o Prémio Nobel Alternativo.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>
1 2 3