Comunicado CEAS: Exigimos que o Governo da Espanha não seja cúmplice com o seu silêncio do genocídio que está sendo cometido no Sahara Ocidental ocupado por Marrocos

Diante da repressão selvagem e repetidos ataques violentos contra a população saharaui indefesa no Sahara Ocidental ocupado pelo exército marroquino, queremos denunciar os assassinatos, como o da jovem Sabah Azman Hamida, 23, atingida deliberadamente por um veículo das forças auxiliares, invasão de casas, sequestro de adolescentes, causando-lhes ferimentos graves. Queremos denunciar a cumplicidade do Governo espanhol, que olha para o outro lado, e exortamos vivamente a intervir de forma decisiva e exigir que o Reino de Marrocos respeite os mais elementares Direitos Humanos, faça cumprir as resoluções das Nações Unidas e pare de vender material Anti-motim espanhol com o qual o povo saharaui é massacrado que se manifesta pacificamente pela liberdade e independência do seu país.

Que ele esteja interessado nos feridos e desaparecidos, na brutal repressão que a população saharaui está a sofrer e, quando fala da defesa dos direitos humanos na Venezuela ou na Síria, solicita à MINURSO que alargue o seu mandato à protecção dos direitos humanos. Que ele defenda perante as autoridades de Marrocos, para poder entrar no Território para informar da situação séria que esta cidade irmã está a viver, e não prender os jornalistas saharauis que tentam informar. Marrocos não quer saber o que acontece no chamado “Guantánamo” saharaui.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Sahara Ocidental: a brutalidade das forças marroquinas é um verdadeiro desafio para a ONU (Movimento Nigeriano)

ABUJA, Nigéria (fibladi.com) – O Movimento Nigeriano para a Solidariedade com o Sahara Ocidental condenou na quarta-feira os violentos ataques das forças de ocupação marroquinas contra civis saharauis na passada sexta-feira em El Aaiun, sublinhando que a União Africana deve demonstrar um maior empenho na independência do Sahara Ocidental. e contra a continuação do domínio colonial.

“O povo saharaui está sendo atacado pelas forças de ocupação marroquinas, incluindo a polícia uniformizada, a gendarmaria e as forças paramilitares”, disse o comunicado. Os nigerianos “condenam as brutalidades de todos os tipos, lançadas pelas forças marroquinas contra o povo saharaui”.

“Esta brutalidade marroquina, cometida na presença da Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental (MINURSO), deve ser uma fonte de profunda preocupação para todos os povos do mundo que amam os princípios da humanidade, liberdade e dignidade”. disse o movimento.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Marrocos continua com detenções e rusgas em El Aaiun

PUSL.- Segundo várias fontes no terreno, a cidade de El Aaiun no Sahara Ocidental ocupado, continua a ser palco de detenções, identificação e rusgas a casas de saharauis.

As autoridades de ocupação marroquinas desde 19 de Julho que mantêm a cidade de El Aaiun e outras cidades dos territórios ocupados sob um controle extremo tendo transferido milhares de membros das várias forças policiais, militares, paramilitares e auxiliares que se juntaram ao enorme contingente presente.

“Não podemos ser vistos nas ruas, a policia continua a fazer buscas e a deter jovens saharauis, querem ficar com o máximo de nomes nas suas listas e mais tarde irão utilizar muitas destas detenções arbitrárias e identificações para nos levar a tribunal a seu belo prazer.” T, 17 anos.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

O Sindicato co.bas pede amparo à ONU diante da brutal repressão marroquina no Sahara Ocidental

PUSL.- O Sindicato das comissões de base das Canárias (Co. Bas) pede ao governo da Espanha que solicite a intervenção ” URGENTE ” do secretário-Geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, ” para investigar a morte da jovem Saharaui Sabah Azman Heimad e acabar com a repressão exercida contra a população civil saharaui noss territórios ocupados do Sahara Ocidental.

Desde o sindicato das comissões de base das Canárias (Co. Bas) pedimos ao governo de Espanha, como membro do conselho dos direitos humanos, que solicite a intervenção ” URGENTE ” do secretário-Geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, ” para investigar a morte dajovem Saharaui Sabah Azman Heimad e pôr fim a A repressão exercida contra a população Saharaui nos territórios ocupados do Sahara Ocidental.

No passado dia 19 de julho centenas de saharauis saíram às ruas para celebrar a vitória na Copa Africana das nações da seleção da Argélia. As forças de ocupação marroquina aumentaram a repressão a partir desse momento com detenções arbitrárias e saques de casas de ativistas saharauis e suas famílias, semeando o terror entre a população.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Associação dos Amigos da RASD – Francia: No Sahara Ocidental ocupado, repressão cruel contra civis saharauis

PUSL.- Neste sábado, 20 de julho de 2019, os saharauis que vivem nas principais cidades do Sahara Ocidental ocupadas por Marrocos queriam, como muitos outros adeptos africanos, celebrar a vitória da equipa argelina na Taça das Nações Africanas.

Mas a celebração não parece possível no Sahara Ocidental ocupado, especialmente na capital El Aaiun. De fato, as forças marroquinas de repressão sempre presentes na cidade foram lançadas contra uma multidão que veio celebrar essa vitória.

Canhões de água, equipamento militar, forças policiais e militares entraram em confronto com essa multidão pacífica. Uma mulher de 23 anos, Sabah OTHMAN AMEIDA, perdeu a vida, esmagada por um veículo que atingiu a multidão a toda velocidade. Várias mulheres também foram feridas no rosto e não tiveram acesso aos cuidados, pois o hospital estava fechado.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Eurodiputado João Ferreira do PCP questiona Morgherini sobre vaga de repressão no Sahara Ocidental

PUSL / Jornal Tornado.- O Eurodeputado do Partido Comunista Português questionou Mogherini, Vice-Presidente da Comissão/Alta Representante da União para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança sobre a vaga de repressão nos territórios ocupados do Sahara Ocidental contra a população saharaui nos últimos dias.

João Ferreira alerta que é urgente pôr cobro à situação vivida e questiona se Morgherini tem conhecimento do sucedido e quais as medidas a tomar no âmbito dos acordo UE/Marrocos, que incluem cláusulas relativas aos direitos humanos.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Solidariedade ao Povo Saharaui – Associação de Amizade e Solidariedade ao Povo Saharaui (Brasil)

PUSL.- Diante de mais um brutal e covarde ataque das forças de segurança do Marrocos contra o povo saharaui, que resultou em mortos e feridos na última semana, manifestamos solidariedade e apoio aos lutadores que se opõe ao plano genocida do rei de Marrocos, que tudo tem feito para anexar o território do Sahara Ocidental, oprimindo a população, assassinando e prendendo as lideranças saharauis, e ignorando as resoluções das Nações Unidas para colocar um fim ao conflito que dura mais de 40 anos na região.

Manifestamos nossa solidariedade aos familiares da jovem saharaui Sabah Azman Hamida, morta covardemente pelas forças de segurança do rei Mohamed VI, durante as últimas manifestações ocorridas em El Aaiun e Dajla, onde o povo saharaui continua a luta pela independência do país e pela libertação dos presos politicos.

Todo o apoio ao povo saharaui e à luta pela independência e liberdade do Sahara Ocidental! Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Nota do PCdoB sobre repressão desencadeada no Sahara Ocidental

PUSL.- Na última sexta-feira à noite (19), milhares de jovens saharauis foram às ruas de várias cidades e aldeias do Sahara Ocidental ocupadas pelo Marrocos para celebrar a vitória da equipa de futebol argelino na Copa Africana de Nações. As manifestações pela vitória tornaram-se rapidamente em manifestações massivas, espontâneas e pacíficas para o fim da ocupação marroquina e a independência do Sahara Ocidental.

As forças policiais marroquinas responderam com repressão brutal que já matou pelo menos um manifestante, Sabah Azman Hamida, 23, e feriu dezenas de pessoas.

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) expressa sua firme condenação pelo violento colonialismo marroquino e exige que o Reino de Marrocos cesse a onda de repressão contra os manifestantes.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

LIBERDADE PARA O SAARA OCIDENTAL, FIM À REPRESSÃO

PUSL.- As organizações abaixo-assinadas reafirmando a sua solidariedade de sempre com o povo saarauí, condenam e exigem o fim imediato da violência e repressão que as forças ocupantes do Reino de Marrocos têm praticado, com particular intensidade, desde o passado dia 19 de Julho.

Este novo crescendo da repressão pelas forças de Marrocos ocorre desde o passado dia 19, quando a população saarauí, dos territórios ocupados, particularmente em El Aaiun, saiu às ruas a comemorar a vitória da seleção argelina de futebol na final do Campeonato Africano das Nações.

As comemorações, pacíficas, acompanhadas da exigência da independência do Saara Ocidental, foram de imediato violentamente reprimidas, havendo notícia da morte de uma jovem de 23 anos atropelada por um carro das forças marroquinas e de um número desconhecido de feridos. As forças marroquinas estarão a utilizar violência indiscriminada contra a população saarauí, incluindo o recurso a fogo real.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

CONDENAÇÃO DA BRUTAL REPRESSÃO MARROQUINA NOS TERRITÓRIOS OCUPADOS E CONVIDA A COMUNIDADE INTERNACIONAL A PROTEGER A POPULAÇÃO CIVIL SAHARAUI

As associações e os comités de amizade e solidariedade com o povo saharaui, as organizações de direitos humanos da América Latina e Caraíbas e várias personalidades da região condenam a repressão brutal das forças de segurança marroquinas à população civil que, no quadro das mobilizações espontâneas para celebrar nas ruas de várias cidades saharauis ocupadas o triunfo da Argélia na Taça das Nações Africanas 2019, exprimiram pacificamente o seu desejo de liberdade e independência.

No decurso da noite e da madrugada de sexta-feira 19 e sábado 20 de julho, as forças policiais marroquinas utilizaram balas de borracha, canhões de água e espancamentos brutais contra a população civil em El Aaiún e Dajla, entre outras cidades e localidades saharauis. , incluindo mais uma vez uma prática que viola os direitos humanos que tem sido observada por organizações saharauis e internacionais de direitos humanos: a atropelamento de civis em manifestações pacíficas.

Nesta ocasião, a vítima mortal foi Sabah Azman Hamida, uma jovem de 23 anos, que foi atacada por um veículo das forças de ocupação na Av. . Smara, na capital saharaui, evento que gerou uma ampla mobilização de protesto cidadão. À medida que as horas passaram, e que foi violentamente reprimido por centenas de policiais e agentes de segurança, deixando dezenas de feridos, entre jovens e mulheres, fatos que foram registrados, registrados e verificados por ativistas sociais e direitos humanos no campo.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Socorro Gomes: Em solidariedade ao povo saaráui, condenamos a repressão marroquina que vitimou uma jovem e feriu vários manifestantes

Socorro Gomes – Presidenta do Conselho Mundial da Paz

PUSL.- Recebemos com grande consternação e revolta a notícia da morte da jovem saaráui Sabah Othman Ahmeida (Injourni), de 24 anos de idade, que foi atropelada por um carro da polícia marroquina durante a repressão brutal de um protesto na capital do Saara Ocidental ocupado, El Aaiun, em 20 de julho.

Relatos e imagens chocantes da repressão com que estes protestos foram respondidos pelas autoridades marroquinas incluem o uso de munição letal, espancamento e o atropelamento, como o que vitimou Sabah. Além disso, saaráuis contam que a jovem não recebeu atendimento médico urgente e apenas algum tempo após o ocorrido foi levada ao hospital onde morreu.

A violação dos direitos humanos dos saaráuis sob ocupação marroquina é reiteradamente denunciada, sem efeito, pelo povo saaráui e por organizações solidárias de todo o mundo. Essa violação começa pela não implementação do seu direito à autodeterminação, para que decida livremente sobre o seu destino político.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>
1 2 3 4 5 103