Conselho de Segurança da UN renova mandato da Missão para o Sahara Ocidental por um ano

PUSL.- A votação do Conselho de Segurança que teve lugar hoje aprovou a resolução 2494 que renova o mandato da MINURSO (Missão para o Referendo no Sahara Ocidental).

Tanto a Rússia como a África do Sul se abstiveram. A Rússia é membro permanente do Conselho de Segurança e é a segunda vez que se absteve na aprovação de uma resolução referente do Sahara Ocidental.

França outro membro permanente e defensor tradicional da posição de Marrocos tem feito pressão para que o mandato da MINURSO fosse prolongado por ano em vez dos 6 meses da última votação em Abril deste ano.

O status quo permanence, e o mandato da MINURSO não irá incluir nenhum mecanismo de protecção da população saharaui sob ocupação marroquina e vitima de graves violações dos direitos humanos.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

RENOVAÇÃO DO MANDATO DE MINURSO: Sahara Ocidental na agenda do Conselho de Segurança

lecourrier-dalgerie.com.- Em outubro, os membros do Conselho de Segurança, presidido pela África do Sul, devem renovar o mandato da Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental (MINURSO) antes que expire em 31 de outubro.

Antes disso, irão reunir-se em consultas para considerar o relatório do Secretário-Geral sobre MINURSO. Colin Stewart, Representante Especial do Secretário-Geral do Sahara Ocidental e Chefe da MINURSO, deve fazer uma apresentação sobre o relatório do Secretário-Geral à MINURSO. Recordamos que em 30 de abril de 2019, o Conselho adotou a resolução 2468, que renova o mandato da MINURSO por seis meses. Depois das duas mesas-redondas em que Marrocos e a Frente Polisario participaram, a renúncia do enviado especial, o ex-chefe de estado alemão Horst Köhler, bloqueou a dinâmica das negociações que ele tinha iniciado. Uma terceira mesa redonda seria seguida, mas Köhler renunciou abruptamente ao cargo em 22 de maio por “razões de saúde”. Desde então, a busca por um substituto está em andamento e nenhum anúncio foi feito, devido às exigências de Marrocos que afirma, de acordo com os seus órgãos de propaganda, rejeitar um enviado especial dos EUA. O mandato do enviado pessoal baseia-se na capacidade de criar confiança entre as partes. Também deve ter o apoio do Conselho de Segurança. Enquanto isso, a situação no terreno permanece tensa.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Hmad Hamad: “Nações Unidas utilizam os territórios ocupados do Sahara Ocidental como base militar”

PUSL.- Hmad Hamad ( activista saharaui e vice-presidente da CODAPSO -Comité de Defesa do Direito à Autodeterminação do Povo do Sahara Ocidental)

As Nações Unidas, nomeadamente a MINURSO (Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental) está no Sahara Ocidental desde 1991, ano da assinatura do cessar-fogo entre a Frente Polisário e Marrocos. O cessar-fogo tinha como base a realização do referendo que permitira ao nosso povo escolher livremente o seu destino e alcançar a autodeterminação. Passados 28 anos continuamos sem referendo e agora sob quase 44 anos de ocupação por parte de Marrocos.

A MINURSO e o Conselho de Segurança não foram capazes de cumprir o que foi determinado em sede das Nações Unidas e passam décadas a protelar a implementação das resoluções que levariam ao fim de uma ocupação de 4 décadas.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Sahara Ocidental: Conselho de Segurança renova mandato da MINURSO por 6 meses

PUSL.- Na reunião de hoje do Conselho de Segurança (CS) sobre o Sahara Ocidental foi aprovado com 13 votos a favor e duas abstenções (Federação Russa e África do Sul) a extensão do mandato da MINURSO (Missão das Nações Unidas para o referendo no Sahara Ocidental) por seis meses.

Todos os membros do CS apoiam os esforços do enviado pessoal do Secretário Geral da ONU, o Sr. Horst Koehler e o desempenho da MINURSO e de Colin Stewart.

O texto aprovado foi da autoria dos Estados Unidos que se mostraram desapontados com as abstenções e enfatizaram a necessidade de acelerar o processo para alcançar uma solução mutuamente aceitável e realista que resulte na autodeterminação do povo saharaui.

França, o aliado histórico de Marrocos afirmou que é necessário um processo politico que seja realista e que a proposta de plano de autonomia de Marrocos é uma solução credível. Votaram favoravelmente, mas defendem um mandato de um ano e não de seis meses, argumentando que são mandatos mais estáveis. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Sahara Ocidental: Major-General Zia Ur Rehman, do Paquistão, nomeado Comandante da MINURSO

Missão das Nações para o Referendo no Sahara Ocidental (MINURSO)

O Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, anunciou hoje a nomeação do Major-General Zia Ur Rehman, do Paquistão, como Comandante da Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental (MINURSO).

O major-general Ur Rehman sucede ao major-general Xiaojun Wang, da China, cujo mandato terminou a 17 de fevereiro de 2019. O secretário-geral agradece ao major-general Wang pelo seu serviço exemplar e a sua contribuição ao trabalho da MINURSO. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, expressa “frustração” sobre a estagnação no Sahara Ocidental

WASHINGTON, (elperiodicodemexico.com) – O conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, expressou quinta-feira a sua “frustração” pela falta de progresso na resolução da disputa política sobre o Sahara Ocidental e perguntou “como pode ser justificado” que a missão de paz das Nações Unidas (MINURSO) continue a ser ampliada.

Bolton delineou a estratégia do governo Donald Trump para a África e usou o exemplo da MINURSO, cujo mandato inicial ele próprio contribuiu para redigir em 1991, para exigir uma mudança de abordagem em relação às missões internacionais de paz.

O conselheiro de Trump reconheceu a sua “frustração” pela falta de progresso na resolução da disputa sobre o Sahara Ocidental. “Eu gostaria de ver isto resolvido se as partes concordarem com uma saída. Essa é a minha preferência “, disse ele aos jornalistas repórteres num centro de estudos de Washington, segundo a Reuters. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

A ONU amplia a sua missão no Sahara Ocidental por mais seis meses

eldiario.es.- A ONU estendeu sua missão de paz no Sahara Ocidental (Minurso) por seis meses, em vez dos doze tradicionais, a fim de continuar a pressionar as partes a negociar uma solução para o conflito.

Com doze votos a favor e três abstenções, o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma proposta dos Estados Unidos, que foi discutida até o último momento, já que países como a França preferiram um mandato de um ano.

A pedido dos EUA, a Minurso já havia sido renovada em abril passado por apenas seis meses, a fim de pressionar Marrocos e a Frente Polisário a se sentarem à mesa de negociação após anos de bloqueio.

Para Washington, essa abordagem foi bem-sucedida e facilitou que as duas partes concordassem em se reunir em dezembro próximo, em Genebra, numa reunião organizada pelo mediador da ONU, Horst Köhler. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Relatório do SG ao Conselho de Segurança sobre o Sahara Ocidental suscita comentarios

PUSL.- A Frente Polisário enviou uma carta ao presidente do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CS) com os seus comentários sobre o relatório de António Guterres, secretário geral da ONU (ver aqui) apresentado no passado dia 3 de Outubro aos membros do CS.

O relatório enviado ao CS pelo Secretario Geral (SG) destina-se à discussão anterior à reunião no final do mês onde será decidida a extensão do mandato da MINURSO (MIssão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental). Na carta a Frente Polisário reafirma a sua disponbilidade em retomar as negociações de acordo com as resoluções das Nações Unidas, mas apontam algumas preocupações relativamente aos pontos do relatório do Secretário Geral referentes à credibilidade imparcialidade e independência da MINURSO e da própria ONU.

A Frente Polisário explica na carta que é necessário analisar as causas subjacentes à crise de Guergarat (ver aqui links) que tÇem implicações para os acordos militares existentes e o porcesso politico.

Também realçam a preocupação com as tentativas ilegais de “normalização da situação” da ocupação militar de marrocos nos territórios ocupados do Sahara Ocidental. E aboradam ainda a questão das reuniões com o Chefe da MINURSO poderem ser em qualquer local dentro da area de acção defnida desta Missão. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Guterres pede ao Conselho de Segurança da ONU extensão de mandato da MINURSO

PUSL.- O secretário-geral da ONU pediu hoje ao Conselho de Segurança que estenda por um ano o mandato da MINURSO (Missão das Nações Unidas para o Referendo do Sahara Ocidental), para apoiar o reinício das negociações políticas agendadas para Dezembro entre Marrocos e a Frente Polisario.

“Recomendo que o Conselho estenda o mandato por um ano, até 31 de Outubro de 2019, para dar ao meu emissário o espaço e o tempo necessários para criar condições que permitam o avanço do processo político”, escreveu António Guterres, num documento obtido pela agência noticiosa francesa AFP.

“Peço às partes e aos vizinhos que cheguem à mesa de negociações de boa-fé e sem condições prévias”, nos dias 5 e 6 de dezembro próximo, na Suíça. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Protestos não violentos de jovens saharauis em Smara

PUSL.- No passado dia 18 de Setembro dois jovens licenciados saharauis Said Abba Sheikh e Mohammed Ahmed Taleb Ahmad entraram na área da MINURSO (Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental ) onde pretendiam entregar uma carta endereçada a António Guterres, Secretário-Geral da ONU, tendo enviado previamente uma cópia por correio electrónico.

Em declarações a PUSL Said Abba Sheikh relatou o sucedido.

Desde o inicio de 2018 que um grupo de jovens licenciados saharauis de Smara têm desenvolvido várias acções de protesto a exigir os seus direitos económicos.
“A realidade que se vive em Smara não é o que é publicitado pelo governo de ocupação marroquino que afirma que é tudo uma maravilha. Vivemos num território ocupado e enquanto saharauis não temos acesso a emprego. Foi por isso que decidimos iniciar uma serie de acções de protesto”

Uma das acções foi um “portesto sentado” em frente a um edifico da Câmara Municipal de Smara durante 38 dias a exigir os seus direitos económicos e sociais. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Carta ao SG NNUU de jovens saharauis entregues pela MINURSO às autoridades marroquinas

PUSL.- Abaixo a carta enviada esta manhã por dois jovens estudantes saharauis que conseguiram entrar na sede da MINURSO em Smara, Territórios ocupados do Sahara Ocidental, apesar dos múltiplos checo-points.

Os dois jovens Said Abba Sheikh e Mohammed Ahmed Taleb Ahmad estavam cientes que o mais provável seria a MINURSO entregar os manifestantes às autoridades de ocupação, como têm feito ao longo dos anos com vários saharauis que procuraram e pediram segurança para a sua integridade física a esta missão da MINURSO.

De facto pouco tempo depois de entrarem na área da MINURSO os funcionários da missão de “paz” entregaram os dois jovens ao exercito marroquino que os transportou para o quartel da Gendarmarie Royal.

Na carta que tinham enviado antes desta acção de protesto ao SG, António Gueterres foram muito claros, as revindicações apresentadas são as do povo saharaui- o direito à autodeterminação o fim da violência exercida contra a população e o respeito pelos direitos humanos mais básicos.

Os dois jovens estão dispostos a arriscar as suas vidas para enviar esta simples mensagem ao Secretário Geral, será que alguém os vai ouvir? Read more

Ayúdanos a difundir >>>
1 2 3 6