Marrocos critica Ban e anuncia ações contra missão da ONU no Saara Ocidental

603980_363365177116121_1916055287_nFonte: UOL Noticias

Rabat, 15 mar (EFE).- O governo do Marrocos denunciou nesta terça-feira um novo “ultraje” por parte do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e anunciou que irá reduzir unilateralmente a missão que a organização mantém no Saara Ocidental.

Em comunicado divulgado por seu Ministério das Relações Exteriores, o Marrocos afirmou que irá retirar a “contribuição voluntária” que fornece à missão e afirmou que irá analisar a saída dos soldados marroquinos que participam de outras ações de paz no mundo.

Esta é a crise mais grave entre Marrocos e a ONU, que mantém no Saara Ocidental uma das missões de paz mais antigas do mundo (desde 1991), composta de 210 agentes e mais de 250 funcionários civis.

Segundo o comunicado, o chanceler marroquino, Salah ad-Din Mezuar, viajou ontem a Nova York por ordem do rei Muhammad VI (atualmente na Rússia) para apresentar pessoalmente o protesto pelas declarações de Ban, que usou o termo “ocupação” para se referir à atuação do Marrocos no Saara Ocidental.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Secretário-geral da ONU “dececionado e indignado” por protesto contra si em Marrocos

Ban Ki-moon é alvo de crítica devido à "falta de imparcialidade" relativamente à situação no Saara Ocidental

Ban Ki-moon é alvo de crítica devido à “falta de imparcialidade” relativamente à situação no Saara Ocidental

Fonte: observador.pt

Secretário-geral da ONU considera que protestos contra si em Marrocos são um “ataque” contra a sua pessoa. Protestos prendem-se com a situação no Saara Ocidental.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, transmitiu, esta segunda-feira, a Marrocos a sua “profunda deceção e indignação” relativamente ao protesto convocado no domingo em Rabat, que considerou um “ataque” contra a sua pessoa.

A posição foi manifestada por Ban Ki-moon durante uma reunião, esta segunda-feira, com o ministro dos Negócios Estrangeiros marroquino, Salahedin Mezuar, na qual foram discutidos temas relacionados com o conflito do Saara Ocidental.

Dezenas de milhares de pessoas manifestaram-se, este domingo, na capital de Marrocos, contra a “falta de neutralidade” do secretário-geral da ONU sobre o conflito do Saara Ocidental.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Painel sobre violação dos direitos humanos das Mulheres e Crianças na 31a  sessão dos direitos humanos das Nações Unidas

bruselas 2

7 de março de 2016 – porunsaharalibre.org

No sétimo dia da 31a sessão dos direitos humanos das Nações Unidas a delegação saharaui presente teve a oportunidade de denunciar a realidade vivida pelas mulheres e crianças saharauis nos territórios ocupados e nos acampamentos de refugiados.

A delegação saharaui na 31a sessão dos direitos humanos, esteve representada  no painel  sobre violação dos direitos humanos das Mulheres e Crianças organizada pela ONG Liberation, com as oradoras Abida Mohamed Buzeid e Isabel Lourenço da Fundación Sahara Occidental. Durante o painel foi apresentado um vídeo da organização Adala UK sobre as torturas sofridas pelas crianças saharauis nos territórios ocupados.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Milhares de saarauis exigem ao secretário-geral da ONU solução antes de fim de mandato

AoMSGJVLskjTOT9AFHjqib8d4wCxw9GNS605n-vsXzFV

Fonte: Observador

Milhares de saarauis pediram a Ban Ki-moon para pressionar Marrocos no sentido de resolver um conflito de quatro décadas, num encontro realizado nas “zonas libertadas” do Saara Ocidental.

Milhares de saarauis receberam hoje o secretário-geral da ONU nas “zonas libertadas” do Saara Ocidental, onde pediram a Ban Ki-moon para pressionar Marrocos para resolver, até final do ano, um conflito de quatro décadas.

O diplomata sul-coreano chegou a meio da tarde, de helicóptero, à localidade de Bir Lehlu, conquistada pela Frente Polisário às forças ocupantes durante a guerra, após uma breve e intensa visita aos campos de refugiados na região argelina de Tinduf.

Tal como no campo de Smara, milhares de saarauis receberam Ban com gritos de “liberdade para o Saara” e apelos para que a ONU imponha a realização do referendo, acordado na década de 1990.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Ministro dos Negócios Estrangeiros saharaui adverte que a credibilidade da ONU está em jogo

descargaFonte: radiointereconomia.com

Argel, 3 março.- O ministro dos Negócios Estrangeiros saharaui, Mohamed Salem Ould Salek, classificou crucial a visita de Ban Ki Moon, secretário geral das NU, que se realizará no sábado aos acampamentos de refugiados na Argélia e as zonas libertadas, a primeira durante o seu mandato.

Em declarações à televisão oficial saharaui, o chanceler desejou que a viagem possa servir para desbloquear o processo e advertiu que de isso depende a credibilidade da ONU.

“É um evento importante porque é o primeiro representante das Nações Unidas. Com a estagnação do processo de paz, por causa da intransigência marroquina, a visita é de particular importância”, disse ele.

“Vinte e cinco anos passaram (desde o acordo de cessar-fogo promovido pela ONU) e o referendo não é organizado. O referendo é a única missão da Organização das Nações Unidas, que Marrocos obstaculiza até aos dias de hoje “, disse o ministro.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Omeima Abdeslam: “A sensibilização e consciencialização das Nações Unidas e seus membros para a resolução do conflito”

12803992_1324934034189604_737663452_nFonte: porunsaharalibre.org – 3 de março de 2016

De 29 fevereiro a 24 março realiza-se a XXXI Sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra, Suíça. A presença saharaui nestas sessões tem sido uma constante nos últimos anos, levando a cabo um grande trabalho de informação e diplomacia.

Um dos membros da delegação saharaui que esteve presente nas últimas 4 edições das sessões do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas é Omeima Abdeslam.

Omeima Abdeslam é a atual representante da Frente Polisario na Suíça e nas Nações Unidas em Genebra, diplomata saharaui que estudou em Cuba, com uma longa experiência no movimento associativo nos acampamentos de refugiados, fala quatro idiomas e é um exemplo de participação ativa das mulheres em lugares de responsabilidade da RASD.

De porunsaharalibre.org contactamos a Sra. Abdeslam para nos dar a sua opinião sobre o desenvolvimento das sessões e que as esperanças depositadas nelas pelo povo saharaui.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>
1 8 9 10