Declaração da Frente Polisário após a aprovação pela Comissão do Comércio do PE de um relatório sobre o acordo entre a UE e Marrocos

Vergonha no Parlamento Europeu: a Comissão de Comércio Internacional adopta um relatório manchado por um conflito de interesse

[ESTRASBURGO, 10 DE DEZEMBRO DE 2018] – Hoje, em Estrasburgo, a comissão INTA do Parlamento Europeu, responsável pelo comércio internacional, adotou o relatório apresentado pela Deputada Lalonde para a prorrogação do acordo agrícola celebrado entre a União Europeia e Marrocos aplicando ao Território do Sahara Ocidental.

Comentando a votação, Mohamed Sidati, representante da Frente POLISARIO na UE, declarou: “Numa decisão vergonhosa, o Parlamento Europeu adotou um relatório cuja autora foi forçada a renunciar antes da sua adoção devido a uma flagrante transigência e conflito de interesses”.

“A Frente POLISARIO deplora esta votação que marca um passo à frente na vontade dos líderes europeus de anular os termos claros e precisos das decisões dos tribunais. Enquanto em todos os lados os líderes europeus lembram que a Europa é baseada na lei e que o respeito pela lei é a base da democracia, am é impressionante para a Frente POLISARIO, que se apoiou na justiça européia, ver esses mesmos políticos unindo forças para contornar a decisão do tribunal da UE. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Intervenção do Eurodeputado Florent Marcellesi (EQUO) sobre o Acórdão do Tribunal de Justiça da UE

Discurso de ontem 09 de janeiro de 2017, na Comissão dos Assuntos Externos do Parlamento Europeu, do deputado Florent Marcellesi (EQUO) em relação ao acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia de 21 de Dezembro sobre o Sahara Ocidental.

Que pensa fazer a Comissão Europeia com o acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia sobre o Sahara Ocidental?

“Sr. Presidente, estou bastante surpreendido com algumas intervenções feitas porque eu acho que o fracasso é bastante claro, se não histórico. Primeiro lembra-nos uma coisa importante: que o Sahara Ocidental não faz parte de Marrocos; em segundo lugar, que não há acordo, qualquer pesca ou de relações comerciais que possa ter lugar entre Marrocos e a União Europeia, aplicado no Sahara Ocidental; não pode haver qualquer atividade no Sahara Ocidental sem o consentimento prévio do povo do Sahara Ocidental. Read more

Ayúdanos a difundir >>>